.

.

Nossa História

Olá!!!!!

Meu nome é Fabiana, tenho 33 anos, sou portadora de Endometriose profunda e agora estou grávida de gêmeos!

Neste espaço quero compartilhar toda a minha batalha com a doença, falando de diagnósticos, exames e tratamentos para engravidar.

Descobri a doença há apenas dois anos e tive muita dificuldade em encontrar na Internet algumas informações básicas sobre a doença.

A Endometriose acomete cerca de 6 milhões de brasileiras, dados dos SUS!  Ou seja, são muitas mulheres sofrendo com essa doença, que não tem cura e como eu costumo dizer, dói no corpo e dói na alma!

O diagnóstico normalmente é tardio.  Eu só consegui diagnostica-la com 31 anos de idade!   E com esse Blog, também espero ajudar as mulheres que são portadoras, mas que ainda desconhecem essa grave doença.

Sempre senti muitas cólicas, incapacitantes, vivia em Pronto Socorros para tomar medicamentos na veia e em todos os médicos que eu passava era dito que as minhas cólicas eram normais.  Até porque todos os meus exames de rotina também eram "normais".

Em 2012, uma semana antes do meu casamento, eu desmaiei de dor no meu trabalho.  Me levaram para o pronto socorro e ligaram para o meu marido, na época noivo, para ele ir me encontrar.
Foi a pior crise que eu tive com cólicas menstruais.  Sempre "segurei" a dor, nunca faltava no trabalho por estar com cólica e nunca deixei de fazer nada de minha rotina, mas sim, as dores eram incapacitantes, tanto que meu corpo não aguentou e eu desmaiei.

Foi neste dia que eu ouvi um médico dizendo que eu poderia ser portadora de endometriose, após meu marido questiona-lo.

Me casei, fui viajar e quando voltei de lua de mel, as dores absurdas novamente!
Meu marido me levou de madrugada para o Hospital, fiz uma Tomografia e fui liberada.   A médica do plantão me disse:  "Fabiana, você tem APENAS um cisto no ovário".

Após alguns dias, fui até o hospital para buscar o laudo dessa tomografia e quase tive um "treco" ao ler que eu era portadora de endometriose profunda, que além do tal cisto que a médica me informou, eu tinha endometriose em quase todos os meus orgãos!

Procuramos um especialista em endometriose aqui em São Paulo e com apenas um exame de toque ele confirmou a doença em mim.

Fiz mais exames para "mapear" a endometriose e foi constatado que o meu caso era muito grave e a cirurgia tinha que ser o mais rápido possível.    Mas tinha um porém.... os meus dois ovários estavam comprometidos e eu poderia perdê-los durante a cirurgia e não ser mãe devido a isso.  O médico nos orientou a tentar uma FIV - Fertilização in vitro, para congelarmos nossos embriões.
Sem sucesso!    Não respondi ao tratamento, tive apenas 1 óvulo que não fertilizou.

Na primeira semana de Janeiro de 2013 eu estava me internando para realizar a cirurgia!
O especialista em endometriose, um urologista e um proctologista participaram da minha cirurgia, que foi complexa!
Retirei um pedaço da bexiga, um pedaço do intestino, o apêndice e focos de endometriose atrás do útero, nos dois ovários e nos dois ureteres.... a endometriose estava quase chegando nos meus rins!
Foram sete dias internada e 30 dias afastada do trabalho!

Quando voltei para o quarto, após a cirurgia, não tive coragem de perguntar para o meu marido como tinha sido a cirurgia.  Um medo absurdo tomava conta de mim.  Tinha muito medo de ouvir que os meus ovários tinham sido retirados.
Ele percebendo o meu medo, me disse:  "Amor, sua cirurgia foi um sucesso, o Dr conseguiu manter os seus ovários e suas trompas!"
Ufa!   Acho que foi um dos maiores alívios da minha vida!

A primeira batalha eu tinha vencido!!!

Nós tivemos que pagar todo o procedimento da FIV e a cirurgia, nosso convênio cobriu a internação e nos reembolsou uma parte muito pequena da cirurgia.

Falimos!

E no retorno com o médico ele nos disse que a indicação agora era partir para a Fertilização in vitro novamente, o mais rápido possível.
Mas como???
A FIV é um procedimento muito caro, no meu caso, que sou má respondedora às medicações e tenho que usar muitos remédios, chega ao valor de 25 mil reais!

Frustrada, mas com um plano B em mente, pensei....  Não tenho mesmo condições de tentar uma nova FIV, então vou tentar engravidar naturalmente por três meses! (Contra a vontade do meu médico)   Doce ilusão!
Não engravidei e a endometriose voltou!
Três meses após a minha cirurgia, eu já tinha dois novos endometriomas nos ovários, justo nos ovários!

Entrei em desespero!
O que fazer?

Pesquisando na Internet eu encontrei um caso de uma paciente que entrou na justiça para que o seu plano de saúde arcasse com todos os custos de Fertilizações in vitro!

Vi uma luz no fim do túnel e assim o fiz!   Eu e meu marido entramos com o processo judicial, solicitando que o nosso plano pagasse o meu tratamento.

Vale lembrar que a gravidez é o melhor tratamento para a endometriose.  Durante a gestação a endometriose é contida por falta do fluxo menstrual.

Neste meio tempo, tentamos uma Inseminação Artificial.
NEGATIVO!

Quatro meses após, o meu pedido de liminar foi concedida por um desembargador!
Que felicidade!
Parecia um sonho!

Novembro de 2012 começamos o tratamento!
E no dia de Natal o maior presente que uma pessoa pode receber!
O meu POSITIVO!
Enfim estava grávida!
Enfim seria Mamãe!

A minha felicidade foi momentânea, no final de Janeiro constatamos através de US que o nosso embrião não tinha se desenvolvido.  Eu tinha apenas o saco gestacional, não tinha um bebê!
O médico nos orientou a parar toda a medicação e aguardar o aborto espontâneo.
Abortei dois dias depois.   Uma dor muito forte e um coração despedaçado.

Março de 2014, iniciamos nossa segunda tentativa.    Após o aborto, investigamos algumas causas e descobri que eu tinha uma mutação genética, MTHFR, que poderia causar Trombofilia.
OK!  A indicação era apenas tomar mais uma injeção, essa durante a gestação inteira!
Durante a espera do Beta HCG, comecei a sangrar!   Que desespero.
No dia do Beta.... POSITIVO!
Mas confesso que não consegui comemorar!  O exame era positivo, mas algo me dizia que não estava correndo tudo bem.
Repetimos o beta para acompanhar a evolução e 10 dias após o valor parou de evoluir.
Mais um aborto!
Novamente paramos com a medicação e tínhamos que aguardar o meu corpo trabalhar e expulsar.

Dessa vez o aborto demorou 40 dias para acontecer e aconteceu no DIA DAS MÃES!

OK, OK OK!

Nada de desistir!

O medico me pediu mais exames e um tempo para a minha cabeça!
Cuidei de mim!
Emagreci, comecei a fazer acupuntura e segui a vida.

Julho de 2014, mais uma tentativa paga pelo meu convênio!
E novamente POSITIVO!
Dessa vez tudo era diferente!
Nada de sangramento e um beta de valor enorme!!!!

Meu coração estava calmo!
Parece que mãe sabe quando as coisas estão correndo bem!

Com seis semanas nosso primeiro ultrassom e nossos GÊMEOS estavam lá!
Lindos e fortes!

Hoje estou de 21 semanas, esperando a Mariana e o Gabriel!

Essa é uma parte da minha história!

Aos poucos vou contando tópico por tópico com detalhes, porque senão o meu primeiro post vai se tornar o meu primeiro livro!  hahahaha....

Nesse espaço quero falar além da endometriose, do processo judicial que me causou a maior alegria da vida, minha gravidez e vamos falar sobre Maternidade também, claro!

As aventuras de uma Mamãe de Gêmeos, de primeira viagem!
Cheia de medos, inseguraças, mas muita, muita alegria!

Sejam bem vindos!



Faby



Share on Google Plus

Sobre Fabiana Cayres

Fabiana, 34 anos, especialista em Tecnologia da Informação. Portadora de endometriose e após quatro tentativas de Fertilização in vitro, tornou-se a mamãe dos gêmeos Mariana e Gabriel. Neste cantinho vou compartilhar com vocês a rotina maluca de uma mamãe de gêmeos que não tem ajuda para cuidar dos pequenos. Sou mamãe de primeira viagem e de gêmeos!

14 comentários :

  1. Oi Fabiana, acompanho vc pelo instagran e também faço parte do grupo Fertilização in vitro dia a dia.


    Tenho endometriose, retirei minhas trompas em novembro de 2011 e este ano tentei a FIV pela primeira vez, mas no dia 24/10 tive meu negativo. Estou juntando os cacos.

    Fiquei muito feliz por vc duplamente feliz.

    Me responde algumas dúvidas por favor, onde vc fez o tratamento? Quantos embriões teve? A liminar já é o passo suficiente para pagar a clínica? Os remédios eles pagaram também?
    Como foi vc ganhou na justiça e foi na clínica, aceitaram numa boa?

    Desculpa tantas perguntas..

    ResponderExcluir
  2. Oi lindona, tudo bem?
    Eu sei como é dificil passar por todo esse tratamento, lidar com as frustrações e com o dinheiro gasto realmente é desesperador.

    Eu fiz o meu tratamento no In Vida, clinica de reprodução humana do Sirio Libanês. Fiz as minhas 4 tentativas lá.
    Nunca tive embriões para congelar, sou má respondedora ao tratamento, por isso só conseguia os dois blastos para a transferencia.
    Sim! A liminar saiu em um dia e no dia seguinte eu já estava iniciando o tratamento e o plano efetuou todos os pagamentos. O plano também arcou com toda a minha medicação, eu enviava a receita médica, eles compravam e entregavam na minha casa. Tudo isso com muita agilidade. Teve uma vez que eu tive que tomar mais medicação e precisava para aquele dia, o plano comprou e eu fui retirar. Sempre fui atendida prontamente pelo plano.
    Na liminar consta o nome da Clinica, então não tem problema, eles aceitam sim!
    Espero ter ajudado!
    Semana que vem sem falta eu libero um post explicando tudinho!!!!

    Beijos e muito obrigada pelo carinho!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, obrigada pelas respostas.
      Eu também não tive blastocistos para congelar. Minha FIV resultou em 18 ovulos mas ficaram dois para transferir.
      Além da endometriose tenho baixa reserva ovariana, então os gastos com medicamentos foram super altos.
      Fiz na Huntigon Santa Joana.
      Estou iniciando o processo através de uma amiga advogada que imensa encorajou a pedir ao plano.
      Meu plano é Amil Empresarial (do meu marido).

      Enfim estarei aqui acompanhando sua dupla vitória!

      Excluir
  3. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  4. Faby te mandei um email, quando puder me responda por favor.

    ResponderExcluir
  5. Q linda a sua história! Passei por menos da metade de td q VC passou e a sua persistência me fortalece. Tive duas gravidez ectópica (gravidez tubária) e tive que retirar as duas trompas, oq impedia a partir dali a gravides natural. Já passei por duas fiv's negativas e as minhas condições financeiras se esgotaram. Agora estou pensando em entrar com ação judicial tbm, se puder me ajudar dizendo como prosseguiu na sua ação, quais documentos anexou, agradeço. Se puder, me escreva cristianef391@gmail.com. grata, bjs

    ResponderExcluir
  6. Q linda a sua história! Passei por menos da metade de td q VC passou e a sua persistência me fortalece. Tive duas gravidez ectópica (gravidez tubária) e tive que retirar as duas trompas, oq impedia a partir dali a gravides natural. Já passei por duas fiv's negativas e as minhas condições financeiras se esgotaram. Agora estou pensando em entrar com ação judicial tbm, se puder me ajudar dizendo como prosseguiu na sua ação, quais documentos anexou, agradeço. Se puder, me escreva cristianef391@gmail.com. grata, bjs

    ResponderExcluir
  7. Boa noite, gostaria de saber mais sobre os exames e a cirurgia, pois minha filha tem 21 anos e o médico disse que ela tem, mas não fez nenhum exame, apenas deu o diagnóstico pelos sintomas, ela tem sofrido muito e gostaria de ajudar. Se vc puder indicar médico ou clínica para exames e diagnósticos, somos de SP.
    obrigada.
    Isabel

    ResponderExcluir
  8. Boa noite, gostaria de saber mais sobre os exames e a cirurgia, pois minha filha tem 21 anos e o médico disse que ela tem, mas não fez nenhum exame, apenas deu o diagnóstico pelos sintomas, ela tem sofrido muito e gostaria de ajudar. Se vc puder indicar médico ou clínica para exames e diagnósticos, somos de SP.
    obrigada.
    Isabel

    ResponderExcluir
  9. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  10. Boa Noite Fabiana, tenho esse mesmo problema de endometriose, fiz coito programado durante 05 meses e nada ,fiz videolaparoscopia e nada estou iniciando minha 1º FIV... estou confiante que der certo,(DEUS NO CONTROLE SEMPRE) penso em entrar com ação judicial com meu convenio que não cobre esse tipo de tratamento, to gastando demais,DEUS ME AJUDE QUE EU CONSIGA NA 1º TENTATIVA, SE NÃO VOU TER QUE QUE ENTRAR COM A AÇÃO NÃO VOU TER MAIS RECURSOS PRA FAZER OUTRA .... SE PUDER ME AJUDAR COMO CONSEGUIU A LIMINAR EU AGRADEÇO , PARABÉNS PELA SUA CONQUISTA DEUS ABENÇOE SUA LINDA FAMÍLIA....BJOS

    ResponderExcluir
  11. Oi Faby!

    Primeiramente quero te dizer que você tem uma família linda. Parabéns! Me chamo Tâmara e tenho Acompanhado a sua família no Instagram e no YouTube and adoro ver seus Geminhos.
    Também sou portado da Endometriosi e no momento tentante.
    Vi em um vídeo seu Que você fala que a sua gestação foi muito tranquila, então imagino que a endo estava adormecida. Mas e depois que os geminhos nasceram como ficou? As dores da endo voltaram? Que tipo de tratamento vc está para previnir que as dores voltem?
    As vezes tenho medo de ser mãe é ficar incapacitada de cuidar da criança quando a crise bater, especialmente quando bebê.
    Mais uma vez parabéns pela família! Abraços.

    ResponderExcluir