Relato do meu parto dos gêmeos

Oi gente!!!

Enfim, consegui parar um minuto para escrever o relato do meu parto.
Agora é de madrugada e entre uma mamada e outra eu tiro leite e escrevo para o Blog.
Simmm, a rotina é frenética, mas isso é assunto para outro post.

O meu dia especial, o melhor da minha vida foi dia 22/03/2015, meus bebês nasceram 08:34 e 08:35 da manhã de um lindo domingo.

O meu parto foi cesária.
Apesar de ter sido agendada, cheguei no hospital com bastante contração, era a hora dos meus geminhos chegarem mesmo.

Que emoção chegar no hospital, saber que em poucos minutos eu conheceria os dois amores da minha vida, que iria ver os rostinhos dos dois bebês que chutavam a minha barriga o tempo inteiro.

Os procedimentos no Hospital foram muito rápidos pois todos os formulários já haviam sido preenchidos pela clinica do meu obstetra, então só apresentamos a nossa documentação.

Da recepção já fomos para a sala de preparo para o parto, lá as minhas contrações aumentaram bastante, gente, que dor!
As enfermeiras começaram a me preparar, ligaram o aparelho para ouvir os corações dos bebêzinhos, pegaram o acesso a minha veia e logo o meu obstetra chegou.
Papai e Mamãe estavam ansiosos demais!

Fui para a sala de parto andando e lá a adrenalina foi a mil!
Não tinha medo do parto, até porque eu já sabia como era tomar a anestesia Peridural, já tinha tomado na cirurgia da Endometriose.
E foi realmente bem tranquilo, não dói quase nada.

Gente!  A sala de parto estava lotada!  Por serem gêmeos, toda a equipe era dobrada!
A mamãe já começou a chorar ao deitar na maca, aliás, a mamãe já começou a chorar na ida para o hospital…. kkkkkkk.
O Papai também estava bem emocionado.

Logo após a Peridural, assim que as minhas pernas começaram a formigar já comecei a sentir os procedimentos, enfim, estava chegando a hora!

Um turbilhão de sentimentos e pensamentos, eu só rezava e pedia para Deus para os meus bebês estarem bem!   Eu estava de 37 semanas e 1 dia, eles não eram mais prematuros, mas reza de mãe nunca é demais não é mesmo?  A minha maior vontade era que nascessem chorando.

Passou alguns minutos e o chorinho mais lindo e delicado do mundo invadiu a sala de parto, era a minha Mariana avisando que havia chegado.
Senti como se a metade do meu coração estivesse saindo do meu corpo!  E realmente estava, a outra metade, chamada Gabriel, ainda estava lá.
Mariana veio imediatamente para os meus braços, ainda sujinha, mamãe abençoou e ela foi com as enfermeiras realizar os testes...

Neste momento eu comecei a sentir uma dor de cabeça, começou fraca e em poucos segundos estava desesperadora, uma das dores mais fortes que eu já senti na minha vida.
Avisei o anestesista, que estava atrás de mim e o meu marido.  A dor era insuportável e comecei a chorar e ficar com muito medo.
O anestesista pediu para eu me acalmar e esperar apenas um minuto, que era o tempo do Gabriel nascer e ele poder me medicar.

No mesmo minuto, mais um chorinho lindo invadia o ambiente, meu anjo Gabriel chegou!  Veio também imediatamente para os meus braços!
Enfim, meus bebês chegaram e estavam ótimos.
Só a mamãe que não estava muito bem.

Assim que o Gabriel nasceu, o anestesista me medicou e eu dormi.
O Papai foi acompanhar todos os testes e os procedimentos com os bebês junto com os pediatras.
Meus geminhos estavam ótimos e tiraram as melhores notas, no APGAR ambos tiraram 9/10, que orgulho!  hahaha.

Enquanto o Papai estava acompanhando os procedimentos com os bebês, a mamãe estava dormindo para não sentir aquela dor absurda, toda a família esperava ansiosamente do lado de fora da sala de parto para conhecer os geminhos.   Na sala de parto tinha a janela onde o papai ia mostrar os bebês.

Quando a janela abriu e o Papai mostrou os bebês, eu não estava consciente, a família disse que eu estava com os olhos abertos e que cheguei a dar Tchau, mas não me lembro desse momento.
No momento da foto clássica, os bebês, a mamãe e o papai, eu também não estava consciente, uma pena, mas ao menos eu tenho a recordação da foto.

Quando os meus familiares me viram "dopada" e tremendo muito, ficaram preocupados.
O frio que eu sentia era muito grande, mas sei que isso é reação da anestesia, pois na cirurgia da Endometriose eu também senti.

Assim que os procedimentos comigo acabaram, me levaram para a sala de recuperação junto com o meu marido e os meus bebês, a partir desse momento eu lembro de tudo, a dor de cabeça já havia passado, eu ainda estava sonolenta, mas consciente.

Os bebês já vieram direto para a amamentação!  Eu já tinha o colostro desde antes deles nascerem e ali já conseguimos dar um pouco para eles.  Não conseguimos fazer a pega naquele momento, mas ordenhando eles conseguiam sugar o leite que saia.
Eles ficaram comigo por aproximadamente uma hora, junto com as enfermeiras que me auxiliavam na amamentacão.

Três horas após o parto já estávamos todos no quarto!
O nosso pediatra particular foi até o hospital para verificar a saúde dos bebês e confirmou que estavam ótimos.  Todos ficavam surpresos com o tamanho deles por serem gêmeos!

Assim que o meu sono passou eu já me senti bem disposta e quis tomar um super banho.  As enfermeiras me auxiliaram.

No dia seguinte já retiraram o meu acesso venoso e foi vida normal.
Não senti dor no corte da cesária em nenhum momento, sentia apenas um desconforto para levantar da cama, assim foram todos os dias.  Com uma semana eu já não sentia mais nada.

Ficamos três dias no Hospital, escolhemos o hospital Albert Einstein aqui em São Paulo para o nascimento deles e adoramos a escolha.

Ahhh, esqueci de contar um detalhe.
No dia do parto eu estava com uma sinusite bem forte, meu nariz estava completamente tapado, ao deitar na maca cirúrgica, respirando pela boca, não sentindo as pernas (Essa sensação é bem estranha) e ainda com aquele tecido na minha frente para eu não ver o procedimento, me deu um pouco de fobia, pensei que não fosse aguentar, mas logo veio a emoção (e a dor de cabeça) que me tiraram o foco.

E assim foi o parto dos meus geminhos.
Apesar do susto, foi o melhor dia da minha vida.

Perguntei aos médicos o que pode ter acontecido para eu sentir aquela dor de cabeça tão absurda, eles não sabem me responder com 100% de certeza, mas existem duas suspeitas: 1. Que foi uma reação a anestesia.  2. Foi devido ao peso que foi retirado de mim, em dois minutos retiraram aproximadamente 12kg de mim.

Enfim, já passou e as minhas bençãos chegaram super bem!   Já estão aqui e já completaram o primeiro mês de vida!

Mas Faby, porque você não tentou o parto normal?
A decisão pela cesariana foi minha em conjunto com o meu médico.
Vários fatores me fizeram tomar essa decisão, eu sou portadora de trombofilia, meu filho estava de atravessado na minha barriga e eu me sentia mais segura na cesária por serem gêmeos, tinha muito medo de acontecer algo com eles.  E agradeço por ter acontecido comigo e nada com eles.

Confesso que o episódio da dor de cabeça me assustou muito, mil coisas (ruins) passaram na minha mente naquele momento, porque parecia que a minha cabeça ia explodir, mas o médico me disse que todos os meus sinais vitais estavam ótimos!

Ufa!
O Relato do meu parto mais parece um livro de tão grande, mas gosto de contar nos mínimos detalhes!

Deixo esse relato aqui no Blog para as pessoas que gostam de saber como foi esse dia tão especial e peço respeito em relação a minha escolha de parto.
O melhor parto é aquele que a Mamãe se sente bem!

Aqui a emoção da mamãe, chorando antes dos nascimentos:





















E essa é a foto que comentei que eu não me lembro de ter tirado!

















Beijos
Faby
@faby_mamaedegemeos
Share on Google Plus

Sobre Fabiana Cayres

Fabiana, 34 anos, especialista em Tecnologia da Informação. Portadora de endometriose e após quatro tentativas de Fertilização in vitro, tornou-se a mamãe dos gêmeos Mariana e Gabriel. Neste cantinho vou compartilhar com vocês a rotina maluca de uma mamãe de gêmeos que não tem ajuda para cuidar dos pequenos. Sou mamãe de primeira viagem e de gêmeos!

8 comentários :

  1. Adorei seu texto! E concordo com vc, temos que respeitar as escolhas das pessoas!! O meu provavelmente vai ser cesarea e tenho medo de ficar muito tenpo na recuperacao. Tomara que seja tudo tranquilo igual o seu!

    ResponderExcluir
  2. Linda sua história,que Deus ilumine vc e seus geminhos!! Bjss Thuliana

    ResponderExcluir
  3. Own...
    Eu quis e consegui parto normal, mas se fossem gêmeos optaria por cesariana pós contração também ;)

    Mhas contrações comecaram na 5a-feira, bem fraquinho. Já no domingo no almoço intensificaram, mesmo assim eu fui pra igreja a noite rs. Qd deu 1h da manhã fomos pro hospital c 3 contrações dentro de 10min. Cheguei lá com 6cm dilatação e em 1h, dentre papelada, preparação e parto, meu pequeno nasceu. Mas não se engane, hj em dia tem anestesia pra parto normal, mas 4h dps já tava de pé falante e serelepe kkkkkk

    ResponderExcluir
  4. Own...
    Eu quis e consegui parto normal, mas se fossem gêmeos optaria por cesariana pós contração também ;)

    Mhas contrações comecaram na 5a-feira, bem fraquinho. Já no domingo no almoço intensificaram, mesmo assim eu fui pra igreja a noite rs. Qd deu 1h da manhã fomos pro hospital c 3 contrações dentro de 10min. Cheguei lá com 6cm dilatação e em 1h, dentre papelada, preparação e parto, meu pequeno nasceu. Mas não se engane, hj em dia tem anestesia pra parto normal, mas 4h dps já tava de pé falante e serelepe kkkkkk

    ResponderExcluir
  5. Fabi, fiz uma cirurgia e o meu médico me alertou antes que eu poderia ter essa reação (dor de cabeça intensa). Ele me avisou q poderia acontecer mas disse q aquele momento só tinha acontecido com uma paciente (a mulher dele).
    Quanto ao parto eu tb quis normal mas após horas de TP e sem evolução de dilatação optei pela cesariana. na hora foi um alívio de dores. Mas ao contrário de vc tive dores horríveis no corte após a cirurgia! Até hj sinto dores... (6 meses)

    ResponderExcluir
  6. Faby, que bom que, apesar do susto, deu tudo certo! Entendo e respeito a decisão de vocês pela cesárea. Mas só pra esclarecer caso alguma gestante de gêmeos pretenda ter parto normal: o importante é a posição do primeiro bebê. Se ele está cefálico, ótimo! O outro bebê descerá após o nascimento do primeiro pode nascer cefálico ou até mesmo pélvico, pois o canal já estará bem aberto e não terá qualquer problema. Um beijo!

    ResponderExcluir
  7. Parabens, Faby! Emocionante, lindo e real! Deus abençoe vcs!❤️🙏💋

    ResponderExcluir
  8. Ameeeei seu blog! tenho 26 anos e sonho muito em ser mamãe de gêmeos, vou te acompanhar sempre por aqui e no instagram tbm. Bjos Deus abençoe.

    ResponderExcluir