.

.

A difícil tarefa de voltar a trabalhar após a licença maternidade

Oi gente!

Tudo bem?
Há exatos 24 dias eu voltei ao trabalho.

Não foi fácil tomar esse decisão e não está sendo nada fácil sair todos os dias de casa e deixar os meus geminhos lá.

Contratei uma babá que não durou nem uma semana.  Contratar uma pessoa para cuidar do nosso maior bem não é tarefa fácil e acredito que eu tenha sido muito seletiva e acabei cobrando demais a prestadora de serviço.  Mas enfim, acredito que a culpa tenha sido minha que "idealizei" os cuidados dos meus filhos como se fosse eu a executa-los.   

Quando diz respeito aos meus filhos eu não aceito meios cuidados, por isso após muito pensar entre o berçário, outra babá ou o papai cuidar deles, ficamos com a terceira opção.  Como assim?  O papai vai cuidar dos bebês enquanto você trabalha?  Mas e o trabalho dele?

Vamos lá!  O papai tem o horário de trabalho completamente flexível, então decidimos que ele ficaria com os gêmeos no período que eu estivesse na empresa e quando eu chegasse em casa, eu assumiria a rotina com os pequenos enquanto ele trabalharia.

E assim que estamos seguindo, a mamãe vai trabalhar enquanto o papai cuida dos bebês.
Eu trabalho muito próximo de casa então consigo ver os bebês na hora do almoço, todos os dias eu consigo almoçar com eles e dar a frutinha do dia para eles.
Essa facilidade não tem preço, é bom demais e consigo matar um pouco a saudade.

Como eu me senti no primeiro dia de trabalho?

Me faltava o ar!
Eu não conseguia respirar direito!
Eu coloquei cameras na minha casa para poder acompanhar os bebês mas ao chegar na empresa descobri que o acesso era bloqueado e que eu não poderia vê-los.  Fiquei muito triste, agoniada e aflita.
Naquele primeiro dia, sai de lá arrasada e fui correndo para casa, cheguei e parecia que o meu estômago queria pular pela minha boca, uma sensação horrível.

Parecia que eu estava abandonando os meus filhos!
Abracei e agarrei muito!
Ficamos agarrados por um bom tempo.

Os dias seguintes não foram diferentes.
A primeira semana foi sem dúvida nenhuma a mais difícil de todas e a hora de sair, de virar as costas para eles e seguir rumo a empresa é de partir de coração.

Eu ainda choro escondida no banheiro quando recebo uma foto deles e sinto por não estar lá.

E na semana que eu voltei a trabalhar o meu menino passou a acordar diversas vezes durante a madrugada chorando muito e aparentemente sem motivo, já associei que era falta da mamãe.

Eu costumo dizer que eu tenho um conflito interno muito grande, que a minha razão briga com a minha emoção durante todo o tempo.
A minha razão me diz que o melhor é continuar trabalhando para enfrentarmos essa crise que o país está passando e assim poder dar um conforto extra para os meus filhos, mas a minha emoção me diz que eu vou perder muito dessa fase dos meus geminhos, que não vou conseguir acompanhar muito do desenvolvimento deles e isso me corrói todos os dias.

Eu tenho um prazo para minha adaptação, tenho uma data limite para que eu possa me adaptar de verdade e não carregar essa culpa de deixar meus filhos para voltar ao trabalho.  Após esse prazo vou reavaliar a minha decisão e enfim tomar o melhor rumo da minha vida.

Assim que eu engravidei e descobri que eram gêmeos já tinha decidido que pediria demissão assim que terminasse a minha licença maternidade, mas eu não tinha ideia de que o cenário financeiro do nosso país ficaria nessa situação desastrosa e confesso que essa foi a maior causa para a minha mudança de decisão.

E assim vamos seguindo.
O Papai me apoiou a voltar a trabalhar e me apoia também caso eu peça demissão.

Olha meus geminhos aí.
Impossível não ficar com saudades, não é mesmo?


























Beijos
Faby
@faby_mamaedegemeos
Share on Google Plus

Sobre Fabiana Cayres

Fabiana, 34 anos, especialista em Tecnologia da Informação. Portadora de endometriose e após quatro tentativas de Fertilização in vitro, tornou-se a mamãe dos gêmeos Mariana e Gabriel. Neste cantinho vou compartilhar com vocês a rotina maluca de uma mamãe de gêmeos que não tem ajuda para cuidar dos pequenos. Sou mamãe de primeira viagem e de gêmeos!

8 comentários :

  1. Tenho certeza que você é uma super mãe Faby

    ResponderExcluir
  2. Faby, sou mãe de um casal de gêmeos agora com 5 meses e 11 dias. Tb portadora de endometriose e fiz 4 FIV igual a você.
    Volto a trabalhar no final de novembro e já estou com o coração apertado.
    Vou deixar meus bebês com duas babás e tb estou querendo instalar câmaras aqui no apt.
    Já ouviu falar nas babás eletrônicas com Wi-Fi? Estou pensando em comprar uma dessas. O que acha?

    ResponderExcluir
  3. Faby, não se culpe. Podemos ver nos snap que você é uma super mamãe, e os geminhos não poderiam estar com ninguém melhor. Pense pelo lado bom, você ainda tem a disponibilidade de vê-los no almoço, passar um tempinho com eles. Muitas mamães não tem isso. :(
    Desejo tudo de melhor para você e os geminhos sempre. Beijão.

    ResponderExcluir
  4. Faby, não se culpe. Podemos ver nos snap que você é uma super mamãe, e os geminhos não poderiam estar com ninguém melhor. Pense pelo lado bom, você ainda tem a disponibilidade de vê-los no almoço, passar um tempinho com eles. Muitas mamães não tem isso. :(
    Desejo tudo de melhor para você e os geminhos sempre. Beijão.

    ResponderExcluir
  5. Faby, não se culpe. Podemos ver nos snap que você é uma super mamãe, e os geminhos não poderiam estar com ninguém melhor. Pense pelo lado bom, você ainda tem a disponibilidade de vê-los no almoço, passar um tempinho com eles. Muitas mamães não tem isso. :(
    Desejo tudo de melhor para você e os geminhos sempre. Beijão.

    ResponderExcluir
  6. Faby, não se culpe. Podemos ver nos snap que você é uma super mamãe, e os geminhos não poderiam estar com ninguém melhor. Pense pelo lado bom, você ainda tem a disponibilidade de vê-los no almoço, passar um tempinho com eles. Muitas mamães não tem isso. :(
    Desejo tudo de melhor para você e os geminhos sempre. Beijão.

    ResponderExcluir
  7. Faby, não se culpe. Podemos ver nos snap que você é uma super mamãe, e os geminhos não poderiam estar com ninguém melhor. Pense pelo lado bom, você ainda tem a disponibilidade de vê-los no almoço, passar um tempinho com eles. Muitas mamães não tem isso. :(
    Desejo tudo de melhor para você e os geminhos sempre. Beijão.

    ResponderExcluir
  8. Nossa sua historia é mt parecida com a minha nessa questão de deixar os bebês, eu com 20 dias pós parto tive q voltar pra facul pois era meu ultimo semestre, e nem pensei duas vezes quem ficou com eles foi o papai, q por sinal me ajudou mega!!!, mas nossa como eu chorava aff horrível, ontem eles fizeram quatro meses Júlia e Miguel, e agora q estou tirando minha licença a maternidade de verdade kkkkkk, mas Fevereiro volta minha rotina maluca pq ganhei bolsa de mestrado, e pra dar um futuro melhor a eles decidi continuar, mas só Deus pra nos dar força pq não é fácil deixar nossos maiores tesouros!!!

    ResponderExcluir