O vestidinho de crochê

Oi gente.

Quando eu era bem pequenina eu via a minha mãe fazendo artesanato e ficava encantada.  Acabei herdando isso dela, o gosto pelas artes manuais.

Quando eu tinha seis aninhos pedi para ela me ensinar a fazer crochê, ela me ensinou a fazer "minhoquinha" com a linha e a agulha.  Eu passava horas tecendo.


Eu disse à ela que queria aprender mais, queria fazer roupinha para as minhas bonecas e então ela me matriculou num curso.  Me lembro como se fosse hoje.  A aula era numa loja de armarinhos.  Eu era a única criança no meio das senhorinhas.  Elas me adoravam e eu amava estar no meio das vovós.  Aprendi cada pontinho, fiz chinelinhos de crochê, fiz sachê de sabonete em formato de coração, fiz cachecol. 

Até hoje é o trabalho manual que eu mais gosto.  

Antes de engravidar eu fiz uma promessa e teci um vestidinho de crochê de bebê e doei.  Sonhei em vestir minha filha com um feito por mim.  

Ganhei a menininha mas nunca consegui um tempinho para tecer seu vestidinho.  

Nos últimos dias senti tão forte essa vontade que arrumei um tempinho para tecer.  

De noite, quando eles dormiam eu ia para sala, sentava no sofá com o meu novelinho e minha agulha e aos pouquinhos começou a sair o vestido que eu imaginei.  

Ele ficou pronto e eu já vesti na minha bonequinha.  

Fiquei olhando, olhando... admirando minha pequena vestindo a roupinha que eu fiz.  Foi um filme na minha mente.  

Quantas coisas, quantas experiências separam a Faby com seis aninhos aprendendo o crochê e a Faby de hoje, crochetando o vestido de sua filha.  Um detalhe tão pequeno que por muitos anos me uniu a minha mãe.  

Hoje desejo que essa união seja entre eu e minha filha... e a vovó lá do céu deve estar assistindo essa cena.  

Te dedico mamãe! 



Beijos
Faby
Share on Google Plus

Sobre Fabiana Cayres

Fabiana, 34 anos, especialista em Tecnologia da Informação. Portadora de endometriose e após quatro tentativas de Fertilização in vitro, tornou-se a mamãe dos gêmeos Mariana e Gabriel. Neste cantinho vou compartilhar com vocês a rotina maluca de uma mamãe de gêmeos que não tem ajuda para cuidar dos pequenos. Sou mamãe de primeira viagem e de gêmeos!

0 comentários :

Postar um comentário